ULTIMAS NOTÍCIAS

Bar é fechado depois de anunciar como prêmio mulher em bingo


O folder de divulgação da festa chocou os moradores da região do Cariri e a indignação se espalhou pelas redes sociais. Marcado para ser realizado no próximo sábado (09/07), em um bar de Barbalha, o bingo oferecia como prêmio uma mulher e uma caixa de cerveja como prêmios. Após ser denunciado por movimentos feministas, o bar foi interditado e o evento impedido de acontecer.

A cartela custava R$100,00. Os donos do bar ainda não fora indentificados.A cartela custava R$100,00. Os donos do bar ainda não fora indentificados. A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado do Ceará recebeu a denúncia de vários movimentos feministas e acionou os agentes públicos (Secretaria de Segurança Pública e a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte) para impedir a realização do evento. As Delegacias de Defesa da Mulher de Juazeiro do Norte e Crato também já acompanham o caso.

Segundo Júlio Agrelli, titular da Delegacia da Polícia Civil de Barbalha, a mulher que seria prêmio foi encontrada e afirma desconhecer a transação envolvendo ela. “A mulher é do Rio Grande do Norte, e já foi encaminhada para lá. Ela conta que foi chamada para ser atração principal e desconhecia que seria usada como prêmio”, relata. O delegado conta ainda que a moça se identifica como modelo e que faz programas, mas não sabia que sua foto constava no material de divulgação. “Ela disse que isso denegria imagem dela”.

Camila Silveira, titular da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado do Ceará, recebeu a denúncia com indignação. “Cada vez mais vemos mulheres sendo tratadas como mercadoria e, pior, a naturalidade desses fatos perante os homens, que tratam o corpo feminino com fim comercial. Enquanto mulher senti revolta, e enquanto coordenadora busquei agir o mais rápido possível, acionando a Polícia e o Ministério Público”.

Camila reforça os meios pelos quais as denúncias podem ser feitas. “Pode ser pela Ouvidoria, no número 155, ou pelo número 180. Nosso compromisso é enfrentar a violência contra a mulher em todo o Estado do Ceará”, ratifica.

Mais

O crime previsto no artigo 228 do Código Penal é o de “Induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de exploração sexual” e é passível de pena de reclusão de dois a cinco anos e multa.


De Fortaleza,
Carolina Campos

Postagem mais recente Postagem mais antiga