ULTIMAS NOTÍCIAS

Filme pornô em praia carioca não foi o primeiro de produtor


O filme gravado nas areias da praia do Recreio, na Zona Oeste do Rio, não foi o primeiro a ser rodado pelo produtor e diretor Brad Montana em locais públicos. Além de vídeos amadores realizados antes da criação da produtora BM Vídeos, outros filmes tiveram como cenário locações externas. Uma das produções à venda no site da produtora, inclusive, é filmada na Praia da Barra. No entanto, ao contrário da última gravação, que viralizou nas redes sociais nesta semana, as imagens não mostram o ato sexual explícito. No filme, o primeiro da sequência 'Deusas de Brad', Montana conhece e seduz a atriz pornô Analine na praia. As imagens externas demonstram ele acariciando a atriz. Nenhum dos dois aparece nu nas cenas.
De acordo com Brad Montana, a gravação que viralizou nas redes sociais foi a primeira com imagens de sexo explícito feita pela produtora em local público.
- No atual cenário de crise do setor, o cenário valoriza o conteúdo do filme. Por isso, ousamos em fazer uma externa como essa. Já fiz vídeos amadores em locais públicos como praias, mas, profissionalmente, foi a primeira vez. Não esperava essa repercussão negativa - declarou.

O dono da produtora BM Vídeos, Brad Montana, vai comparecer na próxima sexta-feira para prestar depoimento sobre a gravação de um filme pornô na praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Os atores do vídeo, Nicolle Bittencourt e Yuri devem ser intimados e prestar esclarecimentos também nas próximas 48 horas, prazo dado pela delegada Carolina Salomão, responsável pela investigação para comparecimento.
O diretor e produtor foi intimado após as imagens, que mostram Yuri e Nicolle Bittencourt tendo relações sexuais na areia enquanto são filmados por ele, viralizarem nas redes sociais nesta terça-feira.

Brad Montana informou que, caso seja constatado o crime de ato obsceno, irá assumir a responsabilidade pelas gravações.
- A responsabilidade da produção é minha. Era até eu que filmava. Por isso, caso haja algum problema, eu vou me apresentar como responsável e isentar os atores. Eles foram contratados para fazer o meu filme - afirmou Brad Montana.
O diretor e produtor disse ainda que se arrepende da gravação e que não pensa em gravar mais externas no Rio.
- Houve todo esse estardalhaço porque foi na Praia do Recreio, durante o dia. Quem estava no local não estava ofendido pelo que estava vendo. As imagens foram divulgadas sem autorização. Diante dessa confusão, eu não faço mais. Se tiver que fazer outras externas deste tipo, farei fora do Rio.
O filme, que ia ser lançado no fim deste mês, pode ser cancelado, caso haja algum impedimento jurídico.

Extra Online

Postagem mais recente Postagem mais antiga