ULTIMAS NOTÍCIAS

Imagens do massacre que deixou vários mortos na Alemanha


A polícia alemã afirmou nesta sexta-feira (22) que um tiroteio foi registrado no shopping center Olympia, em Munique. Segundo a agência DPA e outros veículos alemães, a polícia confirmou que há "vários mortos e feridos" na ação, que pode ter envolvido mais de um atirador.

A polícia alemã disse que está à procura dos criminosos e diz que a situação geral na cidade "ainda não é clara" --mais de um tiroteio pode ter ocorrido, em diferentes locais. Os agentes também atendem a um possível tiroteio ocorrido no centro da cidade, que fica distante do shopping.

A emissora CNN mostrou um vídeo, publicado nas redes sociais, de um homem atirando na saída de uma lanchonete externa do McDonalds, que pode ter sido um dos ataques.

Pelo Facebook, a polícia alemã confirmou que um tiroteio começou nas ruas de Munique e depois foi registrada dentro do shopping Olympia. Testemunhas afirmaram ter visto três pessoas com armas. A polícia disse que não havia número confirmado de vítimas; segundo o ministro do Interior alemão, Thomas de Maiziere, ao menos três pessoas morreram.

A polícia alemã pediu à população que evitasse lugares públicos na cidade. Além disso, orientou os moradores para que não postem imagens nas redes sociais. "Não apoie os criminosos", escreveu a polícia.

Vários agentes rodearam o centro comercial e helicópteros sobrevoaram a região. O shopping foi evacuado.

A Bayerischer Rundfunk, emissora pública de Munique, informou que testemunhas disseram ter visto um homem abrindo fogo contra um café e na estação de metrô que fica abaixo do shopping.

A Alemanha está em estado de alerta desde que um jovem de 17 anos invadiu um trem em Wurzburg e atacou com um machado os passageiros na última segunda-feira (18). No episódio, quatro pessoas ficaram feridas e o atacante, que teria jurado lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico, foi morto pelos policiais.

Atentado de 1972

Munique foi palco do maior atentado da história dos Jogos Olímpicos. No dia 5 de setembro de 1972, um grupo de terroristas palestinos da organização Setembro Negro invadiu a Vila Olímpica de Munique e ingressou nos dormitórios da delegação israelense. Duas pessoas foram assassinadas imediatamente e outras nove foram feitas reféns do grupo. Os terroristas pediram a libertação de 200 árabes prisioneiros em Israel e ameaçaram executar dois reféns a cada hora.

As competições tiveram que ser suspensas, enquanto seguiam as negociações entre os palestinos e as autoridades alemãs. A Vila Olímpica foi cercada por 4.000 policiais. Com a chegada da noite, a polícia convenceu o comando a seguir para o Cairo (Egito).

Dois helicópteros partiram com os oito palestinos e os nove reféns em direção ao aeroporto militar. Na chegada ao aeroporto, a polícia lançou um ataque que resultou na morte de 18 pessoas, entre elas os nove reféns, cinco terroristas palestinos, um policial e o piloto de um dos helicópteros.

Na última quinta (21), agência de monitoramento de terrorismo SITE informou que um canal de extremistas do aplicativo Telegram citou o atentado em Munique-1972 como exemplo para que terroristas possam fazer atentados nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Fonte: UOL com agências internacionais




Postagem mais recente Postagem mais antiga