ULTIMAS NOTÍCIAS

‘Operação Medellín',empresário é preso negocinado armas e munições


A segunda fase da ‘Operação Medellín'  foi deflagrada, na manhã desta quinta-feira (7), na Região do Cariri. Um empresário dono de uma loja da Taurus, a única que o Exército Brasileiro permitiu que vendesse armas na Cidade de Juazeiro do Norte, foi preso porque negociava o material com pessoas que não tinha autorização para comprá-lo ou portá-lo.





De acordo com o delegado Giuliano Sena, titular da Delegacia Regional do Cariri,  a investida tinha como objetivo combater  a movimentação de armas e munições, para que não chegassem aos criminosos. “Nessa loja da Taurus as armas eram negociadas até por telefone. Muitas delas estavam sendo compradas por traficantes para o cometimento de homicídios”, explicou. A loja foi alvo de um mandado judicial de suspensão da atividade econômica e deverá permanecer fechada por 30 dias
A operação visava cumprir dois mandados de prisão, um contra o empresário que já foi capturado; e outro contra outra pessoa que ainda não foi encontrada pela Polícia. Segundo Giuliano Sena, mais de dez pessoas foram conduzidas à Delegacia Regional do Crato, porque mantinham lojas clandestina de armas e munições.

Cinco pessoas foram conduzidas coercitivamente para prestarem esclarecimento. Além disto, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em estabelecimentos sem autorização para vender o material bélico e em residências.


Desdobramento

Giuliano Sena disse que esta fase da operação foi um desdobramento da primeira. “Prendemos 47 traficantes na primeira fase. Eles foram ouvidos e deram indicativos de onde estavam conseguindo armas. A PM de Juazeiro, que tem apreendido muitas armas, nos repassou informações importantes e deflagramos esta segunda fase”.

Diario do Nordeste

Postagem mais recente Postagem mais antiga