Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Cuidadora é flagrada agredindo menino com deficiência em Ubajara; vídeo

A Delegacia Regional de Tianguá (4ª Região) da Polícia Civil instaurou inquérito para investigar agressões cometidas por uma cuidadora de 22 anos a um adolescente de 17 anos que sofre de paralisia cerebral, no município de Ubajara, a cerca de 300 km de Fortaleza.

Uma câmera de segurança da casa registrou quando a mulher ao tirar a roupa e trocar a fralda do menino, ela abre as pernas da vítima de forma brutal. A funcionara também é flagrada agredindo a criança enquanto a alimenta, tampando a boca e o nariz, impendido ele de respirar e socando a sua cabeça.

Sem título

Daniele Monteiro, tia da vítima, conta que a babá cuidava há três anos do adolescente. O menino nasceu com paralisia cerebral e sempre dependeu de terceiros.

Daniele começou a desconfiar da funcionária quando percebeu hematomas no corpo do sobrinho. Então decidiu instalar um sistema de monitoramento para saber o que estava ocorrendo.

Ao ver as imagens, a tia se surpreendeu. Ela conta que as agressões justificam uma mudança de comportamento do jovem. “Eu percebi que ele já vinha tendo um comportamento diferente, nervoso nos momentos básicos, que era troca de roupa e banho”, disse.

Com posse dessas imagens, a polícia abriu inquérito contra a cuidadora, que se apresentou à Delegacia e confessou as agressões. No depoimento, a mulher, que trabalhava na casa desde 2012, alegou que sofria perseguição dos patrões e descontava na criança. Apesar de confessar a violência, a cuidadora disse também estar arrependida e que tem afeto pelo rapaz.
O delegado Miguel Sales classificou como “tortura” em entrevista ao DN  na manhã desta quinta-feira (18). “Tortura mesmo, porque ela sufocava a criança com pano, colocava o peso todo dela em cima da criança, batia”. As imagens passarão por análise policial e o pedido de prisão da cuidadora será entregue ao juiz da Comarca de Ubajara.
Fonte:Diario do Nordeste
Tecnologia do Blogger.