ULTIMAS NOTÍCIAS

Sistema falido! Detentos são flagrados novamente usando celulares em penitenciária


Um novo vídeo gravado dentro de um presídio cearense mostra detentos utilizando celulares no pátio da Casa de Privação Provisória de Liberdade II (CPPL II), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza.

O vídeo foi enviado por uma fonte do Sistema Jangadeiro de Comunicação, que pediu para não ser identificada. Segundo afirmou, as imagens foram gravadas na última quinta-feira (4). O caso vem à tona novamente cerca de duas semanas após a repercussão de imagens com dezenas de presos usando aparelhos telefônicos na mesma unidade prisional.

Nas novas imagens, com duração de 1 minuto, o pátio está repleto de detentos caminhando livremente e falando ao celular. Eles, inclusive, improvisaram “celas” com lençóis. Um deles aparece deitado no chão. Não é registrada a presença de nenhum agente penitenciário.

O vídeo vai de encontro à nota enviada pela Secretaria da Justiça do Ceará (Sejus), na quarta-feira. Ela informava que os presos estavam recolhidos nas celas em todas as unidades que foram destruídas e passaram por obras de reparo em decorrência das rebeliões.

Em contato novamente com a Sejus neste sábado (6), o Tribuna do Ceará foi informado de que o novo vídeo foi encaminhado à Coordenadoria de Inteligência para análise. “Caso seja confirmada sua veracidade, as medidas necessárias serão tomadas”, concluiu a assessoria.

Veja as imagens:






Situação dos presídios

A presença de aparelhos telefônicos dentro de presídios do Ceará não é um fato novo. Há um mês, o Tribuna do Ceará mostrou também uma denúncia de festa dentro de presídios com uso de drogas e celulares. Na época, internos da Unidade Prisional Desembargador Adalberto de Oliveira Barros Leal, em Caucaia, na RMF, usavam smartphones e tiravam fotos dentro das celas, na festa intitulada “Baile de Favela”.

Dois dias depois, outro caso também foi registrado. Na manhã do dia 15 de julho, diversos presidiários usavam drogas, consumiam bebidas alcoólicas e dançavam ao som da música “Camarote”, do cantor de forró Wesley Safadão.

Rebeliões

Desde maio, quando houve rebeliões simultânea em oito presídios, a crise no sistema penitenciário se agravou, com fuga de presos, ataques a prédios públicos e a profissionais de segurança, ônibus incendiados na capital e na Região Metropolitana e novas mensagens de ameaça a representantes políticos.

Conforme a Sejus, em 2016, já foram presos 33 homens e apreendidos oito adolescentes por envolvimentos nos ataques. Desde a greve dos agentes penitenciários, em 21 de maio, foram registrados 27 ataques. Os crimes seriam uma resposta ao projeto de lei de autoria do governador Camilo Santana (PT) que tenta evitar a entrada dos dispositivos em presídios por meio do bloqueio de sinal.

Bloqueio de celulares

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, na última semana, que os estados não podem obrigar as operadoras de celular a instalar bloqueadores de sinal nas penitenciárias. O STF julgou ação protocolada pela Associação Nacional das Operadoras Celulares (Acel) contra leis estaduais de Santa Catarina, do Paraná, de Mato Grosso do Sul e da Bahia. Ceará está na fila para julgamento e deve receber o mesmo tratamento.

Tribuna do Ceará

Postagem mais recente Postagem mais antiga