Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Ex-genro de pastor assassinado em Redenção é preso como suspeito de ter ordenado o crime

Uma desavença familiar foi o motivo do assassinato do radialista e pastor evangélico Henrique Júnior de Morais, 49 anos, morto a tiros, na noite desta quarta-feira (21), no Distrito de Antônio Diogo, no Município de Redenção (a 61Km de Fortaleza).  Seis pessoas já estão presas, entre elas, um ex-genro da vítima, que é apontado como o mandante da pistolagem.

As seis pessoas detidas – cinco adultos e um adolescente – estão sendo ouvidas, na tarde desta quinta-feira (22), na sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e deverão ser autuadas pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas, pois, além de duas armas, a Polícia localizou com o grupo, entorpecentes, munição e até coletes à prova de bala.

Segundo as autoridades, o móvel do crime foi uma rixa entre o radialista e seu ex-genro, um homem identificado como Francisco Adaílton da Silva, 33 anos, conhecido por “Fifi” e que seria o chefe de uma quadrilha. Durante quatro anos ele conviveu com uma filha do pastor. Após a separação do casal, a filha teria retornado para a casa dos pais, mas era perseguida e ameaçada pelo acusado, que não aceitava a separação. O pai dela era contra o relacionamento.

Tiros

Na noite de quarta-feira, o pastor proferia um culto evangélico dentro de uma residência no Distrito de Antônio Diogo, quando o local foi invadido por dois homens, um deles armado com uma pistola de calibre Ponto 40. Henrique Júnior recebeu três tiros à queima-roupa e não resistiu, apesar de ter sido socorrido rapidamente ao hospital do Município.

Blog do Fernando Ribeiro
Tecnologia do Blogger.