ULTIMAS NOTÍCIAS

(Vídeo)Festa com show de forró termina em briga, tiros e dois seguranças baleados por um PM de folga


Terminou  em agressão física, tiros, duas pessoas feridas e outra presa em flagrante uma confusão ocorrida na madrugada deste feriado (12) no Terminal Marítimo do Mucuripe, na zona leste de Fortaleza, onde acontecia uma festa do cantor de forró Wesley Safadão. O incidente ocorreu já próximo do fim do evento denominado “Garota White”, envolvendo seguranças da festa e um policial militar.

Conforme os primeiros relatos da Polícia, a confusão aconteceu por volta de 3h30min, quando centenas de pessoas ainda se divertiam ao som das músicas do forrozeiro e sua banda. A festa acontecia numa área do Porto de Fortaleza, com entrada pela Avenida Vicente de Castro.  Um policial militar, identificado como cabo Jonathan Tiago Silva de Andrade, destacado na 4ª Companhia do 5º BPM, saiu da festa por motivo ainda desconhecido e, minutos depois, retornou querendo entrar novamente no local, sendo impedido pelos seguranças do evento.

Logo, formou-se uma confusão na entrada da festa. De repente, o PM teria sacado uma pistola e efetuado o primeiro tiro contra um dos seguranças, que acabou baleado no abdome.




Ao perceber o PM com a arma na mão e um colega ferido, outro segurança pulou sobre o militar para tentar desarmá-lo. O cabo atirou novamente e o resultado foi ainda mais grave. O segundo segurança ficou ferido com um tiro na coluna cervical  após ser baleado nas costas.

Depois de muita confusão, o cabo PM acabou sendo dominado e preso em flagrante, sendo encaminhado ao plantão do 2º DP (Aldeota).

Os dois seguranças baleados foram socorridos por equipes do Samu para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), onde um deles, o que foi baleado nas costas, já não apresenta movimento nas pernas, correndo sérios riscos de ficar paraplégico.

O Comando da Polícia Militar e a organização da festa não se pronunciaram, ainda, sobre o incidente. O cabo deve ser transferido, ainda hoje, para o Presídio Militar. A Corregedoria Geral dos Órgãos de Disciplina da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD), deverá instaurar uma investigação em torno do caso.

Blog do fernando Ribeiro

Postagem mais recente Postagem mais antiga