ULTIMAS NOTÍCIAS

Xadrezes começam a ser esvaziados de delegacias


A Polícia Civil começou, na manhã de ontem, a transferência de presos das delegacias da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) para as unidades prisionais do Estado. O objetivo é transferir cerca de 100 detentos, por dia, para o Centro de Triagem e Observação Criminológica do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS). Depois, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) irá definir o destino de cada preso, a depender do perfil individual.

A transferência dos primeiros detentos foi autorizada, ainda de manhã, pelo juiz Cézar Belmino Barbosa Evangelista, da Corregedoria dos Presídios e Estabelecimentos Penitenciários da Comarca de Fortaleza.

Antes de seguirem para o IPPS, os presos passam pelo prédio onde funciona temporariamente a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), no bairro Jacarecanga. "Estão sendo trazidos para serem filmados e fazerem exame de corpo de delito na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) e depois serão encaminhados para as unidades prisionais do Estado", relatou o titular da Decap, delegado Gustavo Pernambuco, que estava coordenando os trabalhos na manhã de ontem, na Especializada.

O esvaziamento dos xadrezes foi motivado pelos resgates e fugas de presos ocorridos nas delegacias da Capital, nessa semana, que deixaram 18 detentos soltos. Na última ação, quarta-feira (12), cinco detentos quebraram as grades e fugiram do 4º DP (Pio XXI). Na terça (11), um bando armado resgatou sete presos do 3º DP (Otávio Bonfim), mas um deles foi recapturado. E no domingo (9), outros sete homens foram resgatados do prédio da Delegacia Geral da Polícia Civil, no Centro.

Conforme o delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, as delegacias de Fortaleza e Região Metropolitana tinham 550 presos até a decisão do esvaziamento dos xadrezes.

Na manhã de ontem, diretores do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado (Sinpol-CE) e Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará (Adepol-CE) se reuniram. O esvaziamento dos xadrezes foi um dos temas discutidos. Ficou acordado entre os representantes das categorias que, caso as transferências dos presos das delegacias não sejam efetivadas entre até hoje, o atendimento ao público nas unidades com a presença de detentos será suspenso até a retirada total dos encarcerados.

Diario do Nordeste

Postagem mais recente Postagem mais antiga