Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Guarda municipal imobiliza ladrão com golpe de jiu-jitsu

Uma guarda civil metropolitana de Ribeirão Pires (SP), se assustou com a repercussão que uma ação em seu trabalho gerou nas redes. Ângela Silva, de 30 anos, precisou imobilizar um suspeito com um triângulo invertido e a técnica de jiu-jítsu foi flagrada por um colega. A imagem já foi compartilhada por mais de 15 mil pessoas.
Ao EXTRA, a agente, que também é professora de educação física e faixa-azul de jiu-jítsu, contou que raramente costuma utilizar a arte-suave no trabalho, mas, dessa vez, foi preciso porque o sujeito estava muito agressivo.
— Ele estava sob efeito de entorpecentes e querendo agredir todo mundo. Foram necessários seis guardas para segurá-lo e ele estava chutando quem aparecia na frente dele. Como estávamos na beira de uma rodovia de grande movimento, precisei aplicar a técnica para imobilizá-lo, para preservar sua própria integridade. Ele ia acabar se machucando ali — afirma.
Discreta e ainda assustada com os comentários que recebeu após a ação, a agente relata que ficou com medo de se expor e que isso pudesse acarretar em alguma punição no trabalho.
— No começo eu fiquei meio chocada porque nunca me envolvi em algo que desabonasse minha carreira. Da mesma maneira que surgem comentários positivos, chegaram também os negativos, de pessoas falando que eu ia morrer. Mas eu só fiz o que foi necessário. Em uma ação dessas, você tem que pensar rápido e a arma de fogo é o nosso último recurso — finaliza.
Aluna do mestre Neilton Barbosa, Ângela foi medalha de prata no jiu-jítsu durante a Olimpíada das Guardas Municipais, realizada em junho, em Itaquaquecetuba (SP).


Extra Online
Tecnologia do Blogger.