ULTIMAS NOTÍCIAS

Casal de estelionatários faturava até R$ 4,5 mil por dia com "golpe do promotor"


Um casal de estelionatários foi preso nessa quarta-feira (21) acusado de aplicar o "golpe do promotor de Justiça da Custódia". Eles conseguiam os dados dos familiares dos presos, pediam um valor para libertar os detentos sob fiança e ficavam com o dinheiro. A mulher é suspeita de ajudar a conseguir as informações.

De acordo com Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), o suspeito Antônio de Menezes Rodrigues, de 32 anos, se passava pelo promotor de Justiça, juiz ou delegado e ligava para as delegacias pedindo a relação de presos, que acompanhava o contato de familiares para realizar uma suposta audiência de Custódia.

Em seguida, ele ligava para o parente e pedia a quantia antecipada de R$ 1,5 mil para garantir a liberdade do preso e faturava o dinheiro. Raimundo disse em depoimento à polícia que ganhava até R$ 4,5 mil por dia.

Na casa de Raimundo foram encontrados 11 cartões de crédito em nomes de suspostos "laranja" ou vítimas, 8 celulares, uma maquineta de cartão e cardenetas com anotações sobre as negociações dos crimes. Contra o suposto estelionatário constavam mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pela Comarca de Três Corações, em Minas Gerais, onde ele também aplicava golpes.

Após cumprir os mandados, os policiais chegaram a Tatiana Santiago de Oliveira, de 27 anos, que morava no bairro Jereissati I, o mesmo de Raimundo, e também possuía cardenetas com anotações, indicando ligação entre os dois. A mulher tinha a função de encontrar "laranjas" para o "chefe" e foi presa em flagrante.

Fonte:Tv Diario

Postagem mais recente Postagem mais antiga