ULTIMAS NOTÍCIAS

Jovens são presos após torturarem deficiente mental ao vivo no Facebook


Quatro jovens foram presos nesta quarta-feira suspeitos de envolvimento em um caso de tortura, em Chicago, nos Estados Unidos, que foi transmitido ao vivo pelo Facebook. A vítima, um rapaz com deficiência mental, foi amarrada e atacada. Ele seria conhecido de um dos agressores. Nenhum dos envolvidos teve a identidade divulgada pelas autoridades. O caso provocou indignação entre internautas, que criaram uma petição na internet pedindo que os presos sejam acusados por crime de ódio. As informações são do jornal “Daily Mail”.
O vídeo, no qual a vítima está amordaçada e incapaz de se defender, foi transmitido em tempo real na página de uma jovem de 18 anos, na última terça-feira, e logo chamou atenção dos usuários da rede social. O ataque durou cerca de meia hora e trechos das imagens continuam sendo compartilhados. Ainda na transmissão é possível ouvir um dos agressores gritar: “Dane-se Donald Trump! Danem-se os brancos”. Após a polêmica, a publicação foi apagada, mas a polícia foi acionada e localizou os envolvidos.
Eddie Johnson, porta-voz da corporação, comentou o caso: “Eu não vou dizer que isso me choca, mas é doentio. Isso faz eu me perguntar o que leva indivíduos a tratarem outro dessa forma”, disse.
A vítima foi levada a um hospital onde recebeu tratamento, e já está sob os cuidados de parentes. Os suspeitos podem ser acusados de sequestro e tortura. As autoridades ainda não informaram se vão acusá-los de crime de ódio, embora já haja clamor público para tal.

Extra Online

Postagem mais recente Postagem mais antiga