ULTIMAS NOTÍCIAS

Polícia prende bando que se preparava para resgatar chefes do PCC no Ceará


Uma operação de Inteligência realizada na madrugada desta terça-feira na zona Oeste de Fortaleza, resultou na prisão de parte de uma quadrilha ligada à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O bando se preparava para atacar a Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL 3,  em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza) e resgatar os líderes locais do grupo criminoso.  O bandido que iria comandar o resgate é o cearense Antônio Carlos de Sousa, o “Carioca”, que em marços de 1994 liderou uma rebelião no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) e seqüestrou 12 reféns, entre eles, o então cardeal arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider.



O cerco aos criminosos do PCC foi realizado pelo Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) após a informação de Inteligência ser confirmada. Duas casas situadas no bairro Quintino Cunha foram cercadas. Houve confronto e parte do bando fugiu. Outros cinco foram capturados com parte das armas da facção, entre eles o bandido “Carioca”.

Informações exclusivas revelam que o ataque ao presídio estava sendo preparado para acontecer nas próximas horas. Tão logo a informação foi confirmada, a Polícia Militar cercou o presídio com equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), enquanto patrulhas do Comando Tático Motorizado (Cotam), sob o comando do subtenente Feijó, faziam o cerco no bairro Quintino Cunha.  Um fuzil e outras armas, além de muita munição, foram apreendidos na operação.

PCC ordenou

Fontes da PM revelaram que “Carioca” voltou ao ceará com a missão dada pelo comando maior do PCC de libertar todos os líderes locais da facção, que estão aprisionados na CPPL 3. O bandido teriam saído, há duas semanas, na penitenciária federal de segurança máxima de Venceslau Brás, em São Paulo, onde está preso o chefe da organização, o traficante Marcos William Herbas Camacho, o “Marcola”.  “Carioca” teria recebido diretamente de “Marcola” a ordem para voltar ao Ceará com a tarefa de comandar o ataque ao presídio e resgatar os líderes locais da quadrilha.

Neste momento, a Polícia Militar realiza uma varredura em vários locais de Fortaleza na tentativa de localizar o restante do bando e apreender as armas que foram trazidas de São Paulo para a invasão ao presídio, operação criminosa que estava planejada para acontecer nas próximas horas.

Ceará news 7

Postagem mais recente Postagem mais antiga