ULTIMAS NOTÍCIAS

Após ser jurado de morte, suspeito de ter matado companheira é executado em favela de Fortaleza


Cerca de 70 tiros foram disparados na manhã de ontem contra Francisco Eule Alves da Silva, de 29 anos, no São João do Tauape, na comunidade do Lagamar. Moradores relatam que, logo após os disparos, fogos de artifício celebravam a morte do homem. O homicídio teria sido motivado pela suspeita de que Eule matou a própria companheira, Maria Suely, de 35 anos, com quem se relacionava há um mês. O corpo de Suely foi encontrado dentro da própria residência no Lagamar, na última terça-feira, 30 de maio.


Além das dezenas de tiros, Eule sofreu pauladas, pedradas e golpes de faca. Em seguida, teve o corpo incendiado. Em perfis no Facebook que se autodenominam do Comando Vermelho (CV), a foto de Eule havia sido divulgada dias atrás com a tarja de “decretado”, o que significa que estava marcado para morrer.

A morte de Eule foi filmada e divulgada nas redes sociais. Pelo menos três vídeos circularam no Facebook e no WhatsApp ontem. Eule teria sido pego por criminosos na Serrinha, na manhã de ontem, e levado ao Lagamar, até a residência de Suely. Em frente à casa, o homem foi amarrado e torturado.

Em um dos vídeos, as pessoas apareciam filmando o homem em chamas. Em outro, um homem com tornozeleira eletrônica pede material inflamável para atear fogo, outros jogam pedras, algumas pessoas permanecem no local incitando a violência. Um terceiro vídeo registra o momento dos disparos contra a vítima. Nas imagens, é possível perceber dezenas de pessoas aplaudindo toda a ação.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou, em nota, que um inquérito foi instaurado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). “Os levantamentos iniciais apontam que a vítima foi executada por vingança, visto que o mesmo é suspeito de assassinar a companheira dias antes, na mesma região”, divulgou. Ainda conforme a nota, no local do crime, foram colhidos estojos de calibres 380, .40 e nove milímetros.

Morte de Suely

O POVO apurou que Suely foi assassinada na própria cama, no domingo, 28 de maia, e o corpo ficou trancado na casa. Uma faca foi encontrada por peritos após o corpo ser encontrado, na última terça-feira.

Fonte:O Povo

Postagem mais recente Postagem mais antiga