ULTIMAS NOTÍCIAS

Capital cearense registra 21 graus nesta terça-feira (4)


Quem mora na Capital cearense tem percebido, desde o começo do mês, nas madrugadas e no início das manhãs temperaturas mais amenas. Na manhã desta terça-feira (4), por exemplo, entre 6h e 7h, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou 21,9ºC em Fortaleza. A explicação do órgão é que estamos no Inverno do Hemisfério Sul.

Em vários estados brasileiros, a população se prepara para a estação do ano cuja principal característica é a queda nas temperaturas. Em algumas cidades do País é possível nevar. Porém, no Ceará, devido à proximidade com a Linha do Equador, os efeitos são pouco perceptíveis, pois a variação nos termômetros é discreta.

Ainda assim, o calor tão característico do Ceará tende a aliviar entre junho e agosto. Se durante o dia as temperaturas máximas ficam em torno dos 30°C, nas noites e nas madrugadas do Inverno as mínimas deixam o tempo mais agradável. Em Fortaleza, o termômetro pode ficar próximo dos 22°C nessa época do ano enquanto as mínimas em dezembro, por exemplo, são de 24°C. No Interior, a queda também é discreta, mas os termômetros podem marcar menos de 20°C. Em Barbalha, as mínimas no Inverno chegam aos 19°C e em Guaramiranga, 16°C.

Ainda segundo o órgão, outro fator que pode ser destacado é a sensação térmica. Nessa época do ano os ventos começam a se intensificar até chegar ao mês de setembro, quando as médias de velocidade são maiores e as rajadas são mais fortes. As temperaturas um pouco mais baixas e o vento ficando mais forte resultam numa sensação térmica de mais frio, explicam os meteorologistas da Funceme.

Posicionamento

A estação mais fria do ano é iniciada no Hemisfério Sul quando acontece o alinhamento do Sol com o Trópico de Câncer, no Hemisfério Norte, ou seja, é a época do ano em que o sol está mais longe do Ceará, o que explica as temperaturas mais baixas. Isso acontece na América do Sul, Oceania e Sul da África. Ao mesmo tempo, o Sol mais próximo da metade norte da Terra, caracterizando o Verão na Europa, Ásia, Norte da África e Américas do Norte e Central.

Período de chuvas

Boa parte dos cearenses chama equivocadamente de Inverno a quadra chuvosa oficial do Estado (quadrimestre fevereiro-março-abril-maio). Estes meses de maiores médias de precipitação no Ceará fazem parte do Verão e do Outono no Hemisfério Sul.

Esse equívoco é compreensível, justamente pela quase imperceptível variação entre as estações do ano no Estado. Dessa forma, quando temos dias bastante chuvosos entre fevereiro e maio, ou seja, ainda no Verão ou no Outono, as temperaturas tendem a baixar e a população faz uma associação entre o frio do tempo chuvoso com as características do Inverno.

Diario do Nordeste

Postagem mais recente Postagem mais antiga