ULTIMAS NOTÍCIAS

Pessoas famintas estão invadindo zoológicos em busca de comida


A crise política que afeta a Venezuela parece estar muito longe de ter um fim. O país enfrenta um verdadeiro caos e o que se vê nas ruas são grupos de lados opostos lutando pelo que acreditam ser o melhor para o futuro do país. No meio deste verdadeiro campo de batalhas está a população, a mercê de um governo que a muito tempo revelou sua verdadeira face e que muitas vezes não sabe nem o que terá para comer no dia seguinte. Essa é a realidade de um país que não aceita mais um governo ditatorial que vem usando a força nas ruas para se perpetuar no poder.


Uma das vertentes da crise política do país é a grave escassez de alimentos que assola a população.

Esse não é um problema isolado e sim apenas mais um dos desdobramentos dos sérios problemas tecnológicos, escassez de insumos e profissionais capacitados, sem contar nas garantias econômicas que o país não é capaz de oferecer nesse momento, diante da crise de seu governo.

Até o momento, cenas de saques de alimentos em supermercados, bares, lanchonetes e até mesmo hotéis do país vinham sendo comuns e até mesmo virando rotina num país em crise. Porém, um fato novo está chamando a atenção da comunidade internacional e até mesmo das autoridades do país. Diante da fome, muitas pessoas estão recorrendo a um método até mesmo desumano para terem o que comer: os saques em zoológicos.

O primeiro caso deste tipo foi registrado a pouco tempo, mas já intriga as autoridades locais . No estado de Zulia, que faz fronteira com a Colômbia, mais de 10 exemplares de animais já foram roubados.

Segundo as autoridades, as espécies que vem sendo mais roubadas são búfalos e javalis. Coincidência ou não, essas espécias apresentam muita carne, tornando assim plausível a hipótese de roubo para alimentação própria.

Em sua conta oficial no Twitter, o zoológico que sofreu os saques informou que já a partir desta semana o local terá segurança reforçada vinte e quatro horas por dia para evitar que os saques se repitam. Para tentar contornar o problema de falta de alimentos, o governo da Venezuela criou um órgão chamado Fedeagro, para estimular a produção de alimentos e atuar ao lado do governo para tentar controlar a crise alimentícia. A medida parece ter sido fracassada já que até hoje, mais de um mês depois da criação do órgão, ainda existem muitos relatos de pessoas em situação crítica e saques e roubos de alimentos. A crise na Venezuela pare longe de acabar definitivamente.

Informações Blasting News

Postagem mais recente Postagem mais antiga