ULTIMAS NOTÍCIAS

Polícia dos EUA mata surdo que não ouviu ordem


Um homem surdo foi morto com um tiro em sua varanda pela polícia de Oklahoma, nos Estados Unidos. Os agentes gritavam para que ele largasse uma suposta "arma" e deitasse no chão enquanto vizinhos tentavam avisar sobre a deficiência auditiva dele. Magdiel Sanchez, de 35 anos, foi atingido por um disparo e por uma pistola de choque quando agentes procuravam o seu pai, envolvido em um atropelamento na cidade.

A polícia argumentou que Sanchez segurava um cano de 60 centímetros e que havia "começado a se mover" com ele. Os agentes pediram reforço. O capitão Bo Mathews explicou que o homem não respeitou os comandos verbais e foi em direção aos policiais.

Mas a vizinha Julio Rayos contou à "NewsOk" que os policiais atiraram mesmo com os gritos de moradores de que Sanchez era surdo e não podia ouvi-los. Ele relatou que o vizinho tinha problemas de aprendizado e mal falava. Para ela, o gestual de Sanchez era sua maneira frustrada de se comunicar com os policiais.

"As testemunhas gritavam que esta pessoa, o senhor Sanches, era surdo. Os agentes não sabiam disso na hora" reconheceu Matthews, segundo quem o americano foi alvo de "mais de um tiro" e foi declarado morto no local.

O capitão, no entanto, defendeu os agentes e argumentou que, em situações voláteis, em que há uma arma, os policiais focam na ameaça e não conseguem ouvir mais nada ao redor.

Alvo da polícia após um atropelamento que não deixou mortos, o pai de Sanchez confirmou que o filho era surdo. Os dois policiais envolvidos na ação, que podem responder por homicídio, foram deslocados a serviços administrativos durante a investigação.

Informações Extra Online

Postagem mais recente Postagem mais antiga