Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Jovem que aparece em vídeo sendo executada é reconhecida pela família



Policiais da Divisão de Homicídios de Porto Alegre investigam se uma jovem que foi executada dentro de uma cova é Paola Avaly Corrêa, de 18 anos, que estava desaparecida desde o último domingo. A família da jovem a reconheceu em um vídeo que está circulando em redes sociais. As imagens mostram uma mulher com mãos e pés amarrados deitando em uma cova rasa aberta no meio do mato. A jovem deita de lado, obedecendo ordens de um ou mais homens. Em seguida, é possível ouvir os disparos.

O vídeo começou a circular na segunda-feira, segundo o delegado Gabriel Bicca, da Divisão de Homicídios de Porto Alegre. As imagens foram mostradas para a família nesta quarta-feira, que afirmaram ser Paola. O delegado, no entanto, age de maneira cautelosa e diz que as duas "têm as mesmas características".

O vídeo tem cenas fortes. Sem esboçar qualquer reação, a mulher deita de lado na cova e olha para os seus (não se sabe quantas pessoas estavam no momento da execução) algozes e deita. Em seguida, são feitos dois disparos e dá para ver as faíscas saindo do revólver.

— Estamos ouvindo familiares e amigos. Segundo a família, ela parou de estudar e saiu de casa para viver no bairro Bom Jesus, na Zona Leste de Porto Alegre, uma área da cidade conflagrada. Ainda não temos pistas do local da cova, que fica numa área de matagal conforme as imagens. Porto Alegre tem muitas áreas de mata, mas isso é fundamental para o inquérito — disse Gabriel Bicca.

A delegacia já investigava o sumiço de Paola desde domingo, quando foi a última vez que ela foi vista pela família. Há informações de que a jovem estava se relacionando com um homem que tem envolvimento com o tráfico. As investigações pretendem delimitar com quem Paola Avaly se relacionava.

Informações Jornal Extra
Tecnologia do Blogger.