Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Guerra pelo domínio do tráfico faz mais uma vítima em Santana do Acaraú

Clerton da Loura foi executado com vários tiros na cabeça



A lista de homicídios aumenta toda semana, João Clerton da Silva (Clerton da Loura), 44 anos, é a 10ª vítima de 2018 e foi assassinado com três tiros na cabeça, na manhã desta terça-feira (25) em seu bar, localizado no bairro Jerico, uma das zonas mais perigosas da cidade de Santana do Acaraú. Na ocasião José Reginaldo de Sousa, 43 também foi ferido com dois tiros nas pernas, a perna esquerda apresentou fratura exposta, a vítima foi socorrido ao Hospital Municipal Dr. José Arcanjo Neto e transferida à Santa Casa de Sobral.


José Reginaldo de Sousa, 43 estava no local e foi atingido com
dois tiros nas pernas - Fotos? Divulgação

O Município da região noroeste do estado deve receber uma nova viatura nos próximos dias. Com população estimada em 32 mil habitantes, tem 156 anos de emancipação política e 392 anos de história, a terra do general da abolição João Cordeiro, registra gradativamente desde o final de 2012, um aumento significativo do índice de violência, e consequentemente um dos mais elevados índices de violência do estado, somente nos primeiros seis meses desse ano, jovens, cuja maioria na faixa etária de 15 a 29 anos foram assassinados na cidade, os dados são alarmantes, pois testificam o fracasso das principais políticas públicas que medem o péssimo índice de desenvolvimento humano e municipal da cidade.

Os roubos, assaltos e furtos são impossíveis de serem computados, além do elevado número, a maioria da população, está descrente nas autoridades ligadas a área da segurança pública, o município está sem delegado desde setembro de 2017 e sem Promotor de Justiça por período semelhante, um Promotor de Sobral comparece uma vez na semana na comarca.

Os crimes praticados na jurisdição do município dependem da abertura de um inquérito policial de responsabilidade da Polícia Civil, o Ministério Público é o órgão que detém a prerrogativa de apresentar ou não denuncias ao Poder Judiciário, que deve julgar com base em leis arcaicas, defasadas e desproporcionais, servem apenas para infestar de vícios o falido sistema judiciário brasileiro de normas de condutas, que raramente se combinam com a realidade de seu povo.

As organizações criminosas já determinam suas leis - Foto: Divulgação



O município, que no passado foi palco de grandes eventos, teses de doutorados e até cenário para roteiros de filmes, amarga o fim de seu apogeu e de suas gloriosas lutas e conquistas. Os efeitos recíprocos, que afetam a terra consagrada como berço da inteligência e da sabedoria cearense e brasileira, são amplamente sentidos e irradiam ao ponto de atingir seus descentes em outros rincões, recentemente um jovem de descendência santanense foi brutalmente assassinado em uma churrascaria de uma cidade da região metropolitana de Fortaleza.
O governador Camilo Santana, autoridade máxima do Estado, eleito com 75% dos votos válidos da população local, repousa seu cetro de decisões a partir de seu gabinete e mede com a mesma régua, a distancia entre o que ele seu secretário de Segurança Pública acham como urgente e menos necessário, segundo a execução da política de segurança local, a prioridade dos gestores está centrada em tecnologia e elevados gastos com o dinheiro do contribuinte e suas supostas prioridades, ficam muito além da realidade local.

Preocupado em adquirir novos veículos, importados e sofisticados com tecnologia de ponta, esse mesmo governo não sabe ou finge não saber, que há problemas simples que afetam diretamente o combate ao crime organizado e a violência deixada por ele como uma herança maldita ao povo humilde e trabalhador que mantém, inclusive o elevado custo dos carros blindados a disposição de seu gabinete. Todas as vezes que há a necessidade de se registrar uma ocorrência policial em Santana do Acaraú, os três policiais, que diariamente se expõem a própria sorte, são obrigados a deixar o município desprotegido e sem a presença de nenhum PM e de qualquer outro servidor da policia ostensiva, por vezes esse homens aguerridos ficam o dia todo sem almoço a espera de registrar a ocorrência, os PM's passam horas e até o dia todo em uma fila de espera para atendimento, em um delegacia Regional, que atende a mais de uma dezena de municípios, que vivem o sonho de brigadeiro em uma fantasiosa região metropolitana, que mais parece a zona de quem dorme com o inimigo.

A cadeia pública de Santana do Acaraú é um prédio imperial construído em 1870 tem todas as características de um museu, onde os detentos mais perigosos, conseguem fugir serrando as grades, quem mais parecem de chocolate e saem como se acabassem de se hospedar e um a pousada para o pernoite. Chama a atenção que as autoridades ligadas a justiça, ao Ministério Público e ao governo sabem da precariedade da casa de detenção, mas nenhum toma providências e o povo que mantém esse mesmo estado falido e fracassado é obrigado a rezar todos os dias para não ser a próxima vítima.  

Enquanto o Estado permanecer refém de sua incapacidade de resolver problemas, o crime organizado ocupa os espaços nas cidades e nos campos, disseminando seu alto poder de organização e impondo suas leis e vangloriando-se do fracasso daqueles, que não conseguem ouvir a voz silenciosa e os desejos mudos de seu povo.

O clamor pelo guia, ecoa nas cinco regiões do estado e a voz rouca de seu povo, brada por Justiça e Paz. Dias melhores? Quem sabe em uma outra era e depois que surgir uma nova civilização, essa está fadada a sucumbir nas mesmas condições que seus mais remotos antepassados.

Com informações do Portal Tribuna dos Vales
Tecnologia do Blogger.