Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Granadas estão nas mãos de facções criminosas no Ceará




A granada é uma arma de guerra de uso restrito. Mas o artefato tem entrado no Brasil, principalmente pelas fronteiras do Paraguai, Venezuela e Bolívia. Parte do contrabando está nas mãos de facções criminosas que atuam no Ceará.

Apenas em 2018, pelo menos cinco granadas foram apreendidas ou explodidas durante ações e investigações policiais no estado.

O levantamento foi realizado pela TV Jangadeiro/SBT, com base no arquivo de ocorrências. A produção solicitou dados à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, mas até o fechamento da matéria, não obteve resposta.

Em Maracanaú, a população ainda está assustada devido a uma granada deixada em um prédio público. O atentado com granada foi contra o 28° Distrito Policial, onde também funciona a Delegacia da Mulher do município. O artefato não explodiu e foi detonado pelo esquadrão antibomba da polícia. O prédio fica a poucos metros do hospital, da estação do metrô, próximo do Liceu de Maracanaú.

A ocorrência com granada aconteceu durante a recente onda de ataques a ônibus e prédios públicos na Grande Fortaleza. Ainda este ano, duas granadas foram apreendidas no caso que ficou conhecido como Chacina das Cajazeiras. Uma foi encontrada no local do crime e a outra durante as investigações em uma das áreas controladas pela facção Guardiões do Estado. A chacina foi a maior da história do Ceará: 14 pessoas foram assassinadas e dez ficaram feridas. O número de vítimas poderia ter sido maior se a granada tivesse explodido.

Informações Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.