Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Cearense é encontrada morta com tiro na testa ao lado de corpo de músico em Maceió




Uma cearense identificada como Daiana Maria Monteiro, de 30 anos, foi encontrada morta na tarde desta terça-feira (18) dentro de uma residência no bairro do Farol, em Maceió.

Daiana, de acordo com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Alagoas, foi achada ao lado do corpo do músico Eduardo Henrique Athayde, o Dudu Athayde, de 34 anos. Os corpos estavam um ao lado do outro, conforme a Polícia. O músico apresentava uma marca de tiro do lado direito da cabeça e a cearense, uma na testa. Na mão de Eduardo foi encontrada uma arma, uma pistola 765. Ainda não se sabe qual é o grau de relação entre os dois.

A DHPP de Alagoas investiga o caso e trabalha com a suspeita de homicídio seguido de suicídio, e que o crime pode ter ocorrido na madrugada de segunda (17).

A Polícia informou que os corpos foram achados pela irmã de Eduardo, dentro de um estúdio de gravação montado na casa. Ainda de acordo com a Polícia, ele morava no local com a mãe.

Daiana era advogada e trabalhava no Ceará. Já Dudu Athayde tocou na banda alagoana Cannibal e com os cantores Djavan e Guilherme Arantes.

Segundo o delegado que investiga o caso, Antônio Henrique, Daiana estava há pouco tempo em Maceió. "Verificamos que ela tem a chave do apartamento de uma colega, que é do Ceará e está vindo para Maceió. Segundo a família, o Eduardo não tinha namorada. Não casa o contexto da menina estar com ele", disse em entrevista ao portal G1.

O responsável pela investigação informou ainda que a família do músico relatou que ele apresentava sintomas de depressão e passava muito tempo recluso.

Diario do Nordeste
Tecnologia do Blogger.