Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Delegado diz que PRF não sabia de operação da PM em Milagres: "Ação não foi coordenada"



Após serem chamados para atender um acidente no quilômetro 495 da BR-116, em Milagres, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram surpreendidos por policiais militares em diligências para combater grupo que pretendia assaltar bancos na cidade. O confronto resultou na morte de 12 pessoas, entre reféns e suspeitos. Sem ser avisada, a equipe direcionada para o local era de apenas dois policiais. O titular da 5ª Delegacia da PRF, Gledstone Chaves, criticou a falta de informações repassadas para os outros agentes de segurança.

“Por que não comunicaram a gente? Uma ação como essa envolve todos os policiais. Fomos atender um suposto acidente e poderíamos ter nos deparado com vários bandidos armados”, reclamou o delegado em entrevista à Rádio O POVO/CBN Cariri. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a PM já estava realizando diligências sobre grupos que atuavam nos ataques a instituições financeiras na área. André Costa, chefe da pasta, explicou em coletiva nesta manhã de sexta-feira, 7, que “havia informações sobre assalto a banco no sul do Estado”.

Gledstone questiona se a ação foi mesmo monitorada ou se foi fruto de um flagrante. Ele explica que, normalmente, em operações coordenadas, a Polícia Rodoviária e a Polícia Federal são notificadas e envolvidas. Neste caso, isso não aconteceu. “Se fosse uma coisa coordenada, não teria deixado tantos mortos”, opinou o chefe da delegacia. Parte das vítimas da ação eram da mesma família, pernambucanos que buscavam parentes no aeroporto de Juazeiro do Norte.

O trecho da BR-116 no quilômetro 495, entre Brejo Santo e Milagres, foi desbloqueado e o caminhão que atrapalhava o tráfego na via foi retirado. A PRF ainda mantém efetivo no local por questões de segurança, já que as buscas pelos suspeitos ainda não foram concluídas.

Fonte: O POVO
Tecnologia do Blogger.