Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Quadrilha usa fuzis, roupas camufladas e até capacetes em ataque a bancos em Atibaia, SP



Criminosos que mataram um PM e deixaram outros quatro baleados usaram fuzis de grosso calibre, explosivos, roupas camufladas e até capacetes no ataque a três agências bancárias na madrugada desta quarta (19) em Atibaia. Cinco suspeitos foram presos até o fim da tarde.

A Polícia Civil informou que a quadrilha é formada por cerca de 30 pessoas e usou ao menos seis carros na ação que ocorreu por volta das 3h. Segundo a polícia, a quadrilha se dividiu em grupos para fazer o roubo e evitar a chegada da polícia.

Os criminosos montaram pontos de contenção para impedir a aproximação dos policiais do local do crime. Em um desses pontos, próximo à companhia da Polícia Militar, o policial Nilson Mikio Furuta Junior, de 30 anos, morreu em uma troca de tiros quando saía para atender a ocorrência.

Na rodovia Fernão Dias também houve troca de tiros com uma equipe da PM que se deslocava para apoiar a ocorrência.
PM de 30 anos foi morto durante o roubo — Foto: Reprodução/TV Vanguarda

"Viaturas que estavam se deslocando de outro batalhão, da região de Mairiporã, tiveram um confronto na Fernão Dias, e tivemos outros policiais feridos. Ao todo, tivemos quatro policiais feridos e uma vítima fatal", disse o delegado.

A Polícia Civil informou ainda que dois cofres dos bancos foram destruídos e dinheiro foi levado pelos suspeitos. Apesar disso, a quantia de dinheiro levada ainda não foi apurada.
Após a ação, os criminosos conseguiram fugir e são procurados pela polícia - cinco deles haviam sido capturados até 17h30. Ao menos três carros usados pelos suspeitos já foram localizados e apreendidos. Durante a manhã, a região onde ficam os bancos estava isolada para trabalho de perícia e investigação.

Vítimas

Às 19h20 o corpo do policial Nilson Mikio Furuta Junior estava sendo velado na Câmara de Atibaia e o enterro estava previsto para 10h desta quinta-feira (20) no cemitério São João Batista. A cidade decretou luto oficial de três dias.

Já o estado de saúde dos policiais feridos não foi divulgado pelo hospital.

Alvos

O Banco do Brasil informou que "aguarda a liberação da agência após perícia policial para avaliar os danos à estrutura da unidade, que não abrirá nesta quarta-feira (19). Não há previsão para a normalização do funcionamento da agência". Os clientes podem optar por outras duas agências do BB na cidade.

Além disso, o Banco do Brasil informou que colabora com as investigações policiais para a solução do caso.

Já o Banco Santander afirmou em nota que não foi alvo da ação. Segundo a assessoria de imprensa do banco, os vidros da agência foram atingidos, o que justifica os estilhaços no local. O Santander aguardava liberação do local para retomar o funcionamento. Os clientes podem utilizar uma outra agência na bairro Jardim Paulista.

A Caixa Econômica Federal informou que colabora com as investigações. Nesta quarta, a agência permanece fechada e sem previsão de retorno das atividades. Por isso, os clientes devem recorrer a outras unidades da Caixa.

Informações G1
Tecnologia do Blogger.