Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Violência deixa mais 16 mortos no Ceará e o número de homicídios ultrapassa a marca de 4.600 em 2018




Dezesseis pessoas foram assassinadas no Ceará nas últimas 24 horas. Conforme as autoridades, foram registrados três crimes de morte na Capital, cinco na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e mais oito no interior. Com isso, o número de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) no estado atinge nesta quarta-feira (12) a marca de 4.605 homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Em Fortaleza, os assassinatos aconteceram nos bairros Bom Jardim, Vila Manuel Sátiro e Conjunto Palmeiras. Na Região Metropolitana de Fortaleza ocorreram mortes violentas em Pacajus (dois casos), Horizonte, Maranguape e Cascavel.

No Interior Norte, foram cinco mortes, sendo duas em Santa Quitéria (bandidos mortos em confronto com a Polícia), Sobral, Redenção e Tianguá. No Interior Sul, mais três homicídios, em Granjeiro, Assaré e Juazeiro do Norte.

Entre as 16 vítimas estão duas mulheres, assassinadas em Horizonte e Cascavel.

Mortes na Capital

O primeiro crime do dia em Fortaleza ocorreu às 9h44, na Rua Babaçu, no Conjunto Palmeiras, onde Vinícius Vieira de Sousa, 19 anos, foi executado a tiros. Cerca de três horas depois, a Polícia prendeu um suspeito do crime. Trata-se de Juliano de Sousa Melo, 23 anos, que foi encaminhado ao 30º DP (São Cristóvão).

Às 15h35, no cruzamento das ruas Geraldo Barbosa e Tenente Francisco Paiva, no bairro Bom Jardim, Francisco Wellington Teixeira da Silva, 25 anos, foi morto quando deixava a namorada em um ponto de ônibus. Uma mulher ficou ferida por uma bala perdida.

E às 18h56, um rapaz, identificado apenas por Robson, foi morto a tiros quando vendia churrasquinhos junto com o pai. O crime aconteceu em plena Avenida Perimetral, no bairro Vila Manuel Sátiro.

Mortes na RMF

Dois assassinatos foram registrados, ontem, na cidade de Pacajus, na RMF. Ainda por volta de 5h55, um homem identificado por Luciano Falcão, vendedor de frutas e verduras, foi morto, a tiros, quando trafegava em sua motocicleta pelo bairro Pajeú em direção ao Centro.

À tarde, por volta de 13h25, criminosos usando capuzes e coletes à prova de balas, invadiram a oficina mecânica “O Neném”, na Rua Sebastião de Castro, e mataram o irmão do proprietário do estabelecimento. José Egídio Filho, o “Gildinho”, foi executado sumariamente com tiros de revólver e pistola. O crime foi filmado pelas câmeras da oficina.

Em Horizonte, uma mulher identificada por Francisca Eliane, foi morta, a tiros, no bairro Gameleira.

(Blog do Jornalista Fernando Ribeiro)
Tecnologia do Blogger.