Header Ads

Header ADS

TV Varjota em Destaque - Ao vivo

Presidiários usando tornozeleiras eletrônicas são mortos no intervalo de cinco horas em dois bairros de Fortaleza



Dois presidiários que estavam em liberdade provisória usando tornozeleiras eletrônicas, estão entre as três pessoas assassinadas nas últimas 24 horas em Fortaleza. A Polícia suspeita que em ambos os casos, as vítimas tenham sido mortas em “acertos de contas”, isto é, vingança. Os crimes ocorreram no intervalo de apenas cinco horas.

O primeiro assassinato aconteceu por volta de 15 horas, quando o presidiário Misael de Sousa, 23 anos, foi morto, a tiros, no banheiro de sua casa, localizada no bairro Jardim Fluminense, no Grande Bom Jardim (zona Sul da cidade). Ele havia saído da cadeia há apenas duas semanas e respondia por crime de receptação.

De acordo com levantamentos feitos pela Polícia no local do crime, um veículo modelo Corolla, branco, parou em frente à residência do presidiário. Um homem desceu armado, entrou na casa e matou Misael com vários tiros. Em seguida, voltou ao veículo e foi embora, como se nada tivesse acontecido. Vizinhos chamaram a Polícia.

Outro com tornozeleira

Já por volta de 20 horas – cinco horas após o primeiro homicídio – outro presidiário, que havia saído da cadeia há cerca de dois meses, foi executado sumariamente na calçada de uma residência localizada na Rua Valverde, no bairro Bom Jardim.

Carlos de Freitas Santos, 26 anos, usava uma tornozeleira e havia sido preso no começo do ano acusado do crime de tráfico de drogas. Moradores contaram que ele foi surpreendido por dois homens que chegaram ao local do crime em uma motocicleta. Santos foi atingido por vários tiros à queima-roupa,   na cabeça e tórax, tendo morte imediata. Além de tráfico de drogas, ele também já havia sido preso pelo crime de receptação.

Terceiro crime

Também na tarde de ontem (11), mais um crime foi registrado na Capital. O assassinato aconteceu na calçada de uma academia de ginástica localizada na Rua Getúlio Vargas, no bairro Parque Santa Rosa. Um jovem, identificado como Jonas Santiago Fontenele, 21 anos, foi executado com vários tiros na cabeça.

Testemunhas contaram que os assassinos fugiram do local numa motocicleta.

Os três assassinatos serão investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Os corpos foram removidos para a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), órgão da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Informações Fernando Ribeiro
Tecnologia do Blogger.