Header Ads

Header ADS

RÁDIO VARJOTA - AO VIVO NA TV

Homem acusado de matar ex e bebê de 4 meses é morto a pauladas em favela do RJ



Luís Fernando Guimarães Barbosa, de 21 anos, ajudante de pedreiro acusado de assassinar a dona de casa Marileide da Silva Nascimento, de 24 anos, e seu filho Bryan Lucas Júnior, de 4 meses, na última sexta-feira (07/02/2020), foi morto a pauladas na Gardênia Azul, bairro da zona oeste do município do Rio de Janeiro, localizado na Baixada de Jacarepaguá, na manhã desta segunda-feira (10/02/2020). As informações são do Extra.

De acordo com moradores, a milícia que atua na comunidade teria sido a responsável por autorizar a execução de Luís. Os autores jogaram o corpo do homem no Canal do Anil, segundo a Polícia Civil.
“Ele invadiu a casa de um casal que estava em São Paulo. Hoje pela manhã, eles pegaram ele tomando banho. O Luís tentou correr mas foi pego por eles (os milicianos)”, disse uma moradora, que preferiu não se identificar.

Segundo a testemunha, o ajudante de pedreiro teria sido espancado na frente de várias pessoas até morrer. Após o crime, o corpo foi deixado no canal e os executores fugiram.

Espancamento
Segundo o delegado Jefferson Ferreira Nascimento, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), “(Luís) foi morto por espancamento por populares não identificados”. Nascimento disse que o ajudante de pedreiro teve o corpo reconhecido por parentes.

Natural de Buriti Bravo, no Maranhão, o homem estava no Rio há quatro anos. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Centro.
Ciúmes
Os corpos de Marileide e de seu filho Bryan Lucas serão transladados nesta terça-feira (11/02/2020), de avião, para a cidade de Buriti Bravo. Ambos foram assassinados com mais de 30 facadas. Uma crise de ciúmes pode ter motivado os assassinatos de mãe e filho.

Informações Metropoles
Tecnologia do Blogger.